A importância da administração financeira da empresa

João F. Ramos 

A gestão financeira é um conjunto de ações e procedimentos administrativos que envolvem o planejamento, a análise e o controle das atividades financeiras da empresa. O Objetivo é melhorar os resultados apresentados pela empresa e aumentar o valor do patrimônio por meio da geração de lucro líquido. No entanto é muito comum que empresas deixem de realizar uma adequado gestão financeira. Muitas vezes, as atividades são iniciadas com pequena dimensão e, conforme os negócios se desenvolvem.

    Para uma correta administração financeira permite que se visualize a atual situação da empresa. Registros adequados permitem análises e colaboram com o planejamento de aperfeiçoar resultados.  

A falta da administração financeira pode causar os seguintes problemas: 

-        Não ter as informações corretas sobre o saldo do caixa, valor dos estoques das mercadorias, valor das contas a receber e das contas a pagar, volume das despesas fixas e financeiras. Isso ocorre porque não é feito o registro adequado das transações realizadas;

-        Não saber se a empresa esta tendo lucro ou prejuízo em suas atividades operacionais, porque não é elaborado o demonstrativo de resultados;

-        Não calcular corretamente o preço de venda, porque não são conhecidos seus custos e despesas;

-        Não conhecer corretamente o volume e a origem dos recebimentos, porque não é elaborado um fluxo de caixa, um controle do movimento diário do caixa;

-        Não saber o valor patrimonial da empresa, porque não é elaborado o balanço patrimonial;

-        Não saber quantos sócios retiram pró-labore, porque não é estabelecido um valor fixo para a remuneração de sócios;

-        Não saber administrar o capital de giro da empresa, porque o ciclo financeiro de suas operações não é conhecido; 

As principais funções administrativas são: 

-        Análise e planejamento financeiro: analisar os resultados financeiros e planejar ações necessárias para obter melhorias;

-        A boa utilização dos recursos financeiros: analisar, negociar a captação dos recursos financeiros necessários, bem como a aplicação dos recursos financeiros disponíveis;

-        Crédito e cobrança: analisar a concessão de crédito aos clientes e administrar o recebimento dos créditos concebidos;

-        Caixa: efetuar os recebimentos e os pagamentos, controlando o saldo do caixa;

-        Contas a receber e a pagar: controlar as contas a receber relativas às vendas a prazo e contas a pagar relativas às compras a prazo, impostos e despesas operacionais; 

As primeiras providências a serem tomadas pelas empresas em relação às finanças são: 

-        Organizar os registros e conferir todos os documentos estão sendo devidamente controlados;

-        Acompanhar as contas a receber a pagar, montando um fluxo de pagamentos e recebimentos. 

 

João F. Ramos é Contador, Gerente de RH, Coordenador Técnico dos sites www.maph.com.br e www.portaldeauditoria.com.br  e Autor da Obras Participação nos Lucros ou Resultados, Auxiliar de Departamento Pessoal e Manual do Auxiliar de Contabilidade, Manual de Rotinas Financeiras Empresarias, Manual de Escrituração Fiscal, Contrato de Trabalho.
 

Você profissional ou estudante da área de Auditoria, Contabilidade, Tributação, mande-nos seu artigo para publicação e debate, através do e-mail portaldeauditoria@portaldeauditoria.com.br

Veja mais assuntos publicados sobre Auditoria Interna

Artigos publicados sobre Auditoria Interna

- Canal de Denúncia: ferramenta pode evitar perdas financeiras e danos à imagem da companhia
- 
O Papel da Auditoria Interna na Prevenção de Riscos.
- O que é a auditoria interna
- 
Como Auditar sua Logística Interna  
 

Cursos sobre Auditoria Interna

4ª Oficina Prática de Auditoria Interna - em São Paulo - SP