ENTENDENDO A LEI SARBANES OXLEY


Em dezembro de 2001, o mundo, ainda abalado pelos atentados terroristas ocorridos em 11 de setembro, foi surpreendido por outro evento com proporções globais: a descoberta de manipulações contábeis em uma das empresas mais conceituadas dos Estados Unidos: a ENRON. Essa descoberta deu inicio a um efeito dominó, com a constatação de práticas de manipulação em várias outras empresas, não só norte–americanas, mas no resto do mundo, resultando em uma crise de confiança em níveis inéditos desde a quebra da bolsa norte-americana em 1929. Resultou no enfraquecimento do grau de confiança dos investidores, abalando o equilíbrio não apenas do mercado daquele país, mas também dos demais mercados internacionais.

A Lei Sarbanes Oxley de 2002 também conhecida como Public Company Accounting Reformand Investor Protection Actof 2002 e comumente chamada SOX ou SarBox, sancionada em 30 de julho de 2002, é uma lei federal dos USA em resposta aos inúmeros escândalos corporativos e contábeis de grandes proporções o corridos na época.

Nomeada com base nos nomes de seus patrocinadores legislativos, Senador Sarbanes (democrata de Maryland) e Deputado Michel G. Oxley (republicano de Ohio), a lei foi aprovada pela Câmara por votação de 423 a 3 e pelo Senado por 99 a 0.

A legislação é abrangente e estabelece novos padrões e melhorias para todas as companhias abertas norte americanas, conselhos de administração, diretorias e empresas de auditoria interna.

A lei possui 11 títulos, indo de responsabilidades adicionais os conselhos de administração das empresas a penalidade criminais, e requer da Securities and Exchange Commission –SEC a implementação de regras definidas pela lei.

A primeira parte da lei estabelece uma nova agência o Public Company Acconting Oversight Board (PCAOB), que tem o encargo de supervisionar, regulamentar, inspecionar e disciplinar as empresas de auditoria externa em seus papéis de auditores de companhias abertas.

A Sarbanes tem por objetivo estabelecer sanções que coíbam procedimentos não éticos e em desacordo com as boas práticas de governança corporativa por parte das empresas atuantes no mercado norte americano. O objetivo final é restabelecer o nível de confiança nas informações geradas pelas empresas.

 

O Portal de Auditoria/Escola de Auditoria, vem desde 2005, através de seus profissionais, propagando Auditoria Interna como ferramenta de gestão pelos países de língua portuguesa, transcendendo o território físico do Brasil,  dessa forma disponibilizamos aos nossos usuários e clientes conteúdos diversos sobre o tema, assim como diversos cursos para capacitação e desenvolvimento profissional.

Atualize-se de mais assuntos de Auditoria Interna através das redes sociais do Portal de Auditoria/Escola de Auditoria

     


Veja mais assuntos publicados sobre Auditoria Interna

Conheça nossos cursos Online de Auditoria

 

 

 


   

 

 Auditoria Interna | Formação de Auditores Internos  Como Implementar a Auditoria | Documentação de Auditoria Interna Auditoria, Controle Interno e Gestão de Riscos | Auditoria para Pequenas e Médias Empresas | Auditoria Ferramenta de Avaliação | Auditoria Interna em Recursos Humanos | Contratos Terceirizados | Canal de Denúncias | Auditoria Interna de Compliance | Boas Práticas Internacionais | Auditoria Operacional em Estoques | Auditoria de Logística  | Auditoria em Bens Patrimoniais | Auditoria em Contas a Pagar |  Holding Familiar |