Holding Familiar & Planejamento Sucessório

 como proteção patrimonial

Inicialmente, cabe frisar que objetivo do planejamento sucessório nos seus aspectos societários e tributários, visando à proteção patrimonial. Tendo como escopo o conceito da governança corporativa, é demonstrar as vantagens da constituição de uma empresa para a continuidade da administração dos negócios, comprovando uma redução na carga tributária e, principalmente, facilitando o processo de inventário.

 

Elucidando os principais pontos da distribuição do patrimônio do patriarca através da doação de quotas. Neste sentido surgiu no ordenamento jurídico o instituto da holding familiar. No ordenamento jurídico brasileiro é permitido pessoas físicas transferirem seus bens e direitos para pessoas jurídicas, a título de integralização do capital social pelo valor constante na declaração de imposto de renda do ano calendário vigente. Com isso após a transferência dos bens para a Pessoa Jurídica, o patrimônio do patriarca é dividido em quotas, que serão doadas aos herdeiros, gravadas com usufruto e com reversão, aonde caso o donatário venha a falecer antes do doador suas quotas não irão para inventário, às quotas retornarão ao doador por força contratual.

 

É de suma relevância ressaltar, que após a doação o patriarca continua no controle total de seu patrimônio, porquanto apesar de não ser sócio, o mesmo é constituído como administrador da sociedade, sempre necessitando de sua outorga/autorização para a sociedade gerir seus negócios.

 

Partindo do prisma que a holding busca proteger o patrimônio, o tipo societário mais adequado para a formação de uma holding familiar, é a sociedade limitada, pois por força do princípio do afecttio societatis ocorre uma proteção maior contra o ingresso de estranhos/terceiros no quadro societário, pois como a holding familiar visa a proteção patrimonial é mister não permitir que estranhos adentrem na condição de sócio.

 

 

Veja mais assuntos publicados sobre Holding Familiar e Planejamento sucessório como proteção patrimonial

 

- Definição de Holding

- Objetivo de uma Holding

- Holding Familiar Tipo societário e seu regime de Tributação

- Regime Tributário da Holding

- Razões para formar uma Holding

- Planejamento sucessório como proteção patrimonial

- Consequências da formação de uma holding

- Principais cláusulas contratuais na constituição da Holding

- Empresas familiares: família, propriedade e gestão - conflitos de interesses, direito e governança

- Dissolução da Holding

- Holding Familiar para Produtores Rurais

- Necessidade de profissionalizar a Empresa Familiar

 

Curso Presencial de Holding Familiar e Proteção Patrimonial

INSCRIÇÃO PARA O PRÓXIMO CURSO

Analisar a importância e as ferramentas do planejamento sucessório, nos seus aspectos sucessão familiar, reestruturação societária e planejamento tributário, de acordo com o conceito da governança corporativa. Tendo como finalidade demonstrar as diferenças e vantagens na constituição de uma empresa (holding) para o controle e sucessão da administração dos negócios e a constituição de uma empresa (administradora de bens imóveis próprios) para a proteção patrimonial, comprovando uma redução na carga tributária e facilitando o processo de inventário.

AGENDA DE CURSOS

poderão ocorrer mudanças de datas e locais no decorrer do ano

INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES PARA O CURSO

CONHEÇA TAMBÉM O CURSO online

Holding Familiar & Proteção Patrimonial

MAIS INFORMAÇÕES SOBRE O CURSO APOSTILADO

MAIS INFORMAÇÕES:

cursos@portaldeauditoria.com.br

(41) 3068-6708

(41) 3272-8507

(11) 4063-9121

(21) 4062-7017

(31) 4062-7641

 

PORTAL DE AUDITORIA

GRUPO

(41)3068-6708/ (11) 4063-9121

contato@portaldeauditoria.com.br